Como melhorar a estratégia de comunicação da sua marca

Tempo de Leitura: 7 minutes

Há algumas décadas, a prancha de surfe motorizada foi pensada como uma inovação capaz de surpreender e encantar o mercado. No entanto, junto de tantas ideias nascidas no berço da sociedade em que hoje vivemos, o motor na prancha foi aposentado antes mesmo de ser comercializado.

O interessante desse fato é que, atualmente, as empresas têm a possibilidade de interagir com o seu público antes mesmo de chegarem, efetivamente, ao mercado.

Por exemplo: um caminho para isso é por meio da interação constante, nas redes sociais, com o seu consumidor. Não se trata da única maneira de compreendê-lo, mas é uma solução importantíssima para desenhar o que o seu público necessita e demanda.

Consequentemente, você pode direcionar melhor as suas ideias e correr menos riscos em apresentar uma solução que ninguém deseje ou se identifique com as qualidades do produto.

E, se o seu consumidor ideal tem se tornado parte tão significativa nas inovações propostas pela sua empresa, é fundamental trabalhar constantemente em melhorias na sua estratégia de comunicação, não concorda? Dá só uma olhada, então, na relevância disso.

Estratégia de comunicação: a arte de se fazer compreendido

Você consegue imaginar uma estratégia de comunicação em que o seu objetivo é vender uma solução a quem não necessita? Algo como oferecer planos de internet para locais onde sequer existe, ainda, boa infraestrutura de energia elétrica.

Isso quer dizer que a relação com o cliente é determinante, atualmente, para identificar as necessidades dos seus clientes e, assim, oferecer algo mais relevante do que internet a eles.

Quer dizer: ao divulgar a sua solução, você faz uma promessa baseada em seus diferenciais, mas também naquilo que o seu consumidor busca.

A influência de sua estratégia deve ser, portanto, transparente e verdadeira (de nada adiantaria criar infraestrutura de internet para quem não poderia usar, da mesma maneira que um discurso de internet de alta velocidade pode não funcionar em regiões que ainda não suportam os planos oferecidos àquele público).

Não apenas isso: com a popularização de diversas ferramentas online que aproximam as marcas do seu consumidor, é possível usar a sua estratégia de comunicação para se comunicar com um público altamente qualificado, e que pode ajudar a divulgar as suas soluções a quem realmente interesse e seus serviços ou produtos funcionem perfeitamente.

Acontece que não basta ter uma boa plataforma de divulgação e a compreensão do mercado em que atua: é também importante saber como abordar e manter essa relação — e que você pode trabalhar com uma excelente gestão de marca para fazer de sua comunicação, uma arte.

Dicas para melhorar sua estratégia de comunicação

Para se aproximar do seu público, você deve desenvolver a sua voz própria — ou você acha que os grandes oradores da história não sabiam, exatamente, como impactar a sua audiência?

Ou mesmo os discursos mais recentes promovidos por grandes marcas do mercado, como a ação da Coca-Cola especialmente pensada para o Dia do Orgulho Gay?

E, para que você faça história — e construa a sua história —, reunimos algumas dicas para promover sempre o aperfeiçoamento de sua estratégia de comunicação, como:

Seja autêntico

Lembra do comercial da (finada) Sukita, em que um pretenso galã de meia-idade tenta se mostrar moderno para conquistar a atenção de sua vizinha atraente — e bem mais nova?

Então, é mais ou menos isso que pode acontecer com a sua marca ao tentar ser quem você não é. Portanto, avalie o DNA e personalidade de sua marca e, a partir daí, crie um discurso, um tom e uma abordagem que tenha a ver com o seu público, especificamente.

Humanize a sua comunicação

Antigamente, as empresas vendiam um lifestyle para o seu consumidor — do tipo: só é cool quem fuma os cigarros X ou Y.

Isso ainda funciona, mas não com a mesma perspectiva de décadas atrás. Agora, em vez de montar um perfil do qual as marcas querem vender o seu lifestyle, elas dialogam com o público e querem saber mais a respeito dele. Algo como aquele amigo que sabe ouvir e o que falar para despertar e manter o seu interesse e, assim, gerar uma identificação que o faça sentir-se parte da turma.

Ainda mais quando você tem à disposição ambientes que facilitam, abrangem e engajam com milhares as suas discussões, como as redes sociais. Isso torna a comunicação direta e mais próxima. Por isso, trabalhe estratégias que reforcem essa co-dependência tão qualitativa.

Vale usar as dicas de Bob Cargill, diretor de Social Media na Overdrive Interactive, para humanizar a comunicação nesses canais, como:

  •         Fale na primeira pessoa e não se esconda por trás de sua marca: use-a como uma personalidade para se relacionar com o público. Como diz Jaime Troiano, da TroianoBranding: a marca não é um tapume onde as pessoas devem se esconder atrás. ela deve ser uma vitrine, que expõe o que tem de melhor;
  •         Use um tom de voz próximo ao que o seu leito usa. Isso significa conter o uso de jargões corporativos e termos que dificultem a compreensão e tornem a leitura mais densa;
  •         Equilibre o tom do discurso com textos e imagens;
  •         Explore bastante as necessidades do seu leitor — mesmo que a solução seja algo indiretamente relacionado ao mote do seu negócio — e mostre que você ouve e busca atender às demandas deles;
  •         Admita e aprenda com os erros. Quer algo mais humano do que isso?

Pense na qualidade do discurso, e não em sua quantidade

Tão antiga quanto o tempo é esta frase: “quando falar, cuida para que suas palavras sejam melhores do que o silêncio”.

Para o desenvolvimento de sua estratégia de comunicação, isso significa que o seu público será pouco — ou nada — influenciado por constantes postagens irrelevantes.

O segredo está, primeiramente, em providenciar um conteúdo instigante e do assunto da preferência dos seus seguidores. Qualidade no conteúdo criado acima da quantidade produzida, portanto.

Vale, ainda, apostar na diferenciação do conteúdo. Afinal, as pessoas consomem informação em uma relação multimídia com as ferramentas de comunicação, seja por texto, áudio ou vídeo.

Ao entender quais fontes o seu público mais usa para absorver conhecimento, você pode expandir os seus canais de comunicação e se colocar ao alcance deles — e da maneira com a qual eles preferem se inteirar a respeito de determinados assuntos.

Além disso, você pode estender a discussão para temas que vão além da sua marca, mas que pode se relacionar ao estilo dos seus leitores — e que possa se relacionar, direta ou indiretamente, com as suas soluções ou personalidade de sua marca.

Dessa maneira, as pessoas vão procurar mais a sua marca não apenas por aquilo que você tem a oferecer, mas pelo que tem a dizer. Ser autoridade no seu ramo é um dos grandes diferenciais, hoje em dia, em uma estratégia de comunicação.

E, se você quiser entender como elaborar uma estratégia de comunicação efetiva, baseada em todos os valores que apontamos neste artigo, entre em contato conosco!

O que é Branding?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *