Qual a diferença entre marketing e branding?

Tempo de Leitura: 3 minutes

A interação das marcas com o consumidor assumiu um papel significativo, nos últimos anos — em parte, impulsionada pelas possibilidades de atração do consumidor por meio da internet.

Isso mudou exponencialmente a maneira que víamos e praticávamos o marketing, mas também deu luz à relevância do branding nesse cenário.

Acontece que o mercado ainda teima em colocar marketing e branding na mesma marca, como se fossem a mesma coisa. Quando, na verdade, eles se diferenciam. E muito.

Para explorar um pouco mais a diferença entre marketing e branding, vamos analisar um pouquinho mais a respeito dos conceitos e aplicações de cada um, conseguindo diferenciá-los.

marketing

O marketing e o posicionamento de marca

Tempos atrás, a questão de posicionamento de marca era creditada ao marketing e ao estudo dos 4Ps:

  •         Preço;
  •         Praça;
  •         Produto;
  •         Promoção.

Hoje, o mercado se aproximou do consumidor “naturalmente” — quer dizer: com grande auxílio da tecnologia — e as empresas devem encontrar uma maneira de conquistar e fidelizar o cliente por meio dos seus valores também, e não apenas com as suas soluções.

Algo como as grandes empresas de smartphones fazem, atualmente. Embora cada uma se destaque por alguma configuração ou hardware, elas também estão buscando identificação com o seu público. Este é um dos principais motivos que tem feito a diferença, atualmente.

Entra o branding como elemento estratégico

Se o marketing tem se tornado cada vez mais a ação direcionada para os públicos das grandes marcas, o branding chegou e se consolidou como o elemento estratégico dessa equação.

Isso porque o branding virou a construção do DNA de uma empresa. Assim, a sua essência, personalidade e valores estão devidamente impressos nas ações de marketing para atrair e reter o consumidor.

E uma boa estratégia de branding, com o tempo, ajuda a fazer com que o consumidor reconheça a sua marca. Consequentemente, o marketing, hoje em dia, se pauta por tudo aquilo impresso e expresso durante a estratégia de branding. Resultado que podemos perceber no tom da abordagem de uma campanha publicitária, nas cores de um anúncio ou nas táticas de vendas elaboradas.

A união dos dois elementos

É indiscutível que o branding e o marketing são elementos-chave na construção de qualquer empresa. Complementares, inclusive, já que todo tipo de comunicação virá a partir do que foi construído e desenvolvido como o branding daquela marca.

Não basta, portanto, simplesmente diferenciar ambos os conceitos e tratá-los como coisas avulsas. Principalmente, porque o marketing também vai além da divulgação e exposição de uma marca. Ela trabalha em eventos do seu setor, por exemplo, ou mesmo patrocina ícones.

Da mesma maneira, o branding não se encerra assim que elaborado o DNA de uma empresa. Ele é trabalhado continuamente de maneira a consolidar os seus valores em todas as estratégias e ações, e busca atrair o consumidor por meio de promessas atreladas a esses valores.

Cumprida essa promessa, o branding é reforçado, fazendo com que o consumidor confie novamente em sua marca, e assim sucessivamente.

Por isso, é importante saber diferenciar o marketing e o branding. Mas é tão ou ainda mais importante entender como aplicá-los harmoniosamente na mesma estratégia. Quer saber mais a respeito? Entre em contato conosco.

O que é Branding?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *